segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

A EXEMPLO DE SÃO PAULO, ÔNIBUS É QUEIMADO POR MORADORES NO RJ


Pode não ter relação direta com a mobilidade urbana, mas o incidente mostra o quanto as autoridades são insensíveis com as reclamações das populações de comunidades pobres, como favelas, roças e subúrbios, há muito desprezadas pelo poder político. A exemplo de São Paulo, protestos assim resultam em ônibus incendiados por moradores.

Na noite de ontem, um protesto de moradores do Morro da Mangueira, na Zona Norte do Rio de Janeiro e próximo ao Estádio do Maracanã, um dos principais locais de jogos para a Copa da Fifa a ocorrer daqui a alguns meses no Brasil, resultou no incêndio de um ônibus da Viação Nossa Senhora de Lourdes (consórcio Internorte) que operava a linha 622 Penha / Saens Peña.

Com o avanço da criminalidade, os traficantes acabam se tornando "sub-prefeitos" das favelas e, quando ocorre algum tiroteio, surgem pessoas orientadas a fechar as vias de acesso e a até incendiar ônibus e punir quem mantiver algum estabelecimento comercial próximo em funcionamento.

No caso, os moradores, que se manifestavam contra a invasão policial na Mangueira, para tentar prender traficantes que reagiram em tiroteio, acabaram botando fogo no ônibus, depois que um suspeito saiu ferido, assim como um policial militar.

A área faz parte das chamadas Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) instaladas em favelas no município do Rio de Janeiro. Ela fica na altura da Rua Ana Néri, no entorno que envolve também Triagem, Benfica, São Cristóvão, Vila Isabel e Jacarezinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...