sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

ACIDENTES COM ÔNIBUS SOMAM MAIS DE 20 FERIDOS NO RJ


Dois acidentes de ônibus ocorreram hoje na Zona Oeste do Rio de Janeiro, deixando um significativo número de feridos, aparentemente sem gravidade.

Na Barra da Tijuca, um ônibus BRT da Transoeste, operado pela Expresso Pégaso, teve o pneu estourado próximo à Estação Santa Mônica, na Av. das Américas, por volta de 7h20 da manhã. Com o estouro, o ônibus escorregou em uma poça de óleo, causou uma batida que provocou ferimento em 12 pessoas, depois levadas para o Hospital Lourenço Jorge, próximo ao local.

Em Jacarepaguá, foi a vez de dois ônibus causarem uma batida, por volta de oito da manhã, num trecho da Estrada dos Bandeirantes, em Jacarepaguá. As empresas não foram creditadas, mas passam no local empresas como Transportes Futuro, Transportes Santa Maria, Viação Redentor e Litoral Rio Transportes, todas do consórcio Transcarioca.

Neste acidente, 14 pessoas saíram feridas, todas sem gravidade. Uma faixa da Estrada dos Bandeirantes havia sido interditada, mas, por volta de 8h50, foi liberado, embora o trânsito tenha sido bastante lento.

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

PASSARELA CAI SOBRE A LINHA AMARELA E DEIXA QUATRO MORTOS NO RIO DE JANEIRO


COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: Junta-se um modelo ao mesmo tempo autoritário e imprudente de mobilidade urbana, adotado pela Prefeitura do Rio de Janeiro, e a péssima logística que envolve a economia do Grande Rio. Um caminhão gigante, que só deveria descarregar objetos em algum galpão de uma rodovia, se dirige por avenidas da cidade mesmo tendo tamanho maior do que o determinado para certas vias. Resultado: um caminhão com altura maior que a autorizada atingiu uma passarela e, como o acidente, causou a morte de quatro pessoas.

Com tantas tragédias ocorrendo por causa do descaso da Prefeitura, a impressão que se tem é que Eduardo Paes deveria ser condenado por homicídio culposo de centenas de pessoas mortas em acidentes que vão de prédios antigos explodindo até passarelas caindo, violência em UPP, atropelamento de BRTs, acidentes de ônibus, enchentes etc.

Quanto ao acidente, os destroços atingiram também um carro e um ônibus que passavam pelo local.

Passarela cai sobre a Linha Amarela e deixa quatro mortos no Rio de Janeiro

Do Portal Terra

Um caminhão derrubou a estrutura de uma passarela por volta das 9h15 desta terça-feira na Linha Amarela, uma das principais vias expressas do Rio de Janeiro. Pelo menos dois automóveis, um em cada sentido da via, foram esmagados pela queda. Quatro pessoas morreram, e pelo menos quatro ficaram feridas, de acordo com a concessionária Lamsa. A Linha Amarela está completamente interditada nos dois sentidos devido ao acidente.

A carreta com altura maior do que a permitida teria tentado passar por baixo da passarela, que tem cerca de 4,5 metros de altura, e assim derrubado a estrutura de metal. O veículo estaria com a caçamba erguida, de acordo com informações preliminares. O acidente aconteceu entre os acessos 4 e 5 da Linha Amarela, em Pilares, e causa grande engarrafamento nos dois sentidos da via.

O chefe executivo do Centro de Operações Rio, Pedro Junqueira, pediu que motoristas evitem a Linha Amarela por conta da operação de resgate das vítimas, em entrevista à rádio CBN. A concessionária Lamsa, que administra a rodovia, recomenda que motoristas busquem utilizar o Alto da Boa Vista ou a Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá.

O trânsito de caminhões é proibida na via antes das 10h. O veículo que derrubou a passarela seria da empresa Arco da Aliança, empresa que presta serviço para prefeitura. O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), foi ao local da tragédia e confirmou que o veículo trafegava em horário irregular. Os feridos em função da queda da estrutura foram levados para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, o Hospital Federal de Bonsucesso e o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier.

ATENÇÃO: Linha Amarela fechada nos dois sentidos. Opções são a Av. Brasil, Est. Grajaú-JPA, Alto da Boa Vista, Lagoa-Barra e Linha Vermelha. — Centro de Operações (@OperacoesRio) 28 janeiro 2014

O Centro de Operações Rio acionou um plano de contingência por conta do acidente, e operadores orientam os motoristas nas ruas próximas à Linha Amarela. Agentes da Guarda Municipal foram mobilizados para realizar a escolta de veículos envolvidos na operação de socorro às vítimas. Os hospitais municipais Souza Aguiar, Miguel Couto e Lourenço Jorge receberam reforço de efetivo para atender os feridos.

Pelo menos uma pessoa caiu no córrego que divide os dois sentido da via e foi resgatada por populares. O Corpo de Bombeiros retirou pessoas dos carros atingidos em uma operação de resgate que contou com a ajuda de helicópteros e pessoas que passaram pelo local. O trânsito está completamente interrompido na região; as saídas estão liberadas, mas há grande congestionamento e todos os acessos estão fechados. A Defesa Civil realiza vistorias no ponto do acidente.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

CONGESTIONAMENTO NO TRÂNSITO DO RJ APÓS FECHAMENTO DO VIADUTO DA PERIMETRAL


Em diversas avenidas do Rio de Janeiro, o trânsito ficou caótico na maior parte do dia de hoje, o primeiro dia útil após o fechamento definitivo do Viaduto da Perimetral.

Mesmo com a redistribuição do trânsito em várias avenidas da cidade - a Av. República do Paraguai, por exemplo, passou a ter sentido único, enquanto a Av. Rio Branco, no trecho entre a Av. Pres. Vargas e Praça Mauá, passou a ter mão dupla, o mesmo com um trecho da Av. Nilo Peçanha, no Castelo - , o trânsito ficou parado em muitos trechos.

O congestionamento se refletiu até mesmo na Zona Sul e na Zona Norte, desafiando a paciência de muitos motoristas. Mesmo a redistribuição dos itinerários de linhas, o fim de vários pontos de estacionamentos e a recomendação das autoridades para que se utilize menos automóveis, não foram suficientes para evitar o trânsito caótico, que demorava horas parado nas ruas e avenidas da cidade.

O fechamento do Viaduto da Perimetral é uma preparação para a implosão de todo o trecho restante, confirmada para o dia 17 de fevereiro. O mergulhão da Praça 15, também vetado para o trânsito, será aproveitado como extensão do mergulhão da nova Av. Rodrigues Alves.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

TREM DA SUPERVIA DESCARRILA EM SÃO CRISTÓVÃO, NO RJ


COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: O problemático sistema ferroviário do Rio de Janeiro teve mais um incidente, complicando ainda mais o sistema de transporte coletivo que, na cidade, já é bastante problemático e segue visões e paradigmas ultrapassados. O poder concentrado do Estado, que exerce mais cobranças do que responsabilidades próprias, não consegue dar todas as respostas para o público passageiro, que sofre problemas que parecem longe de terminarem.

Trem da SuperVia descarrila em São Cristóvão

Por Tiago Frederico - Jornal O Dia

Poste caiu e rede aérea foi afetada. Circulação segue com atrasos em todos os ramais

Rio - Um trem que seguia da Central do Brasil para Saracuruna descarrilou quando chegava à estação São Cristóvão, às 5h15 da manhã desta quarta-feira. Um poste caiu e derrubou a estrutura da rede aérea no local, o que compromete o trecho entre a Mangueira e Central do Brasil. Todos os ramais operam com atrasos. Por conta do problema, nenhum trem segue até a Central.

Trens semidiretos circulam até a estação Engenho de Dentro, paradores vão até São Francisco Xavier e os trens dos ramais Saracuruna e Belford Roxo circulam até Triagem. Não houve registro de feridos.

Técnicos da SuperVia estão no local para fazer os devidos reparos e normalizar a operação. Segundo a concessionária, passageiros são avisados das condições de circulação pelo sistema de áudio dos trens e das estações.

Segundo o Centro de Operações Rio, a Secretaria Municipal de Transportes determinou aos consórcios que funcionem com 100% das frotas de ônibus no sentido Centro, devido ao problema com os trens da Supervia.  Quem desembarca na estação São Francisco Xavier pode optar pelas linhas 460, 461, 462 e 463 para acessar o Centro e a Zona Sul.

O MetrôRio informou, em sua conta no Twitter, que reforçou a bilheteria da Linha 2 e disponibilizou trens extras.

Às 7h45, a SuperVia disse que estão sendo distribuídos vale-viagem, declaração de atraso e devolução em espécie do valor da passagem aos passageiros.

Por operarem como estações terminais, no sentido Centro, Triagem e São Francisco Xavier recebem grande número de passageiros, o que causa causa superlotação e complica o trânsito naquela região. A SMTR disse, por meio do Centro de Operações Rio, que montou um esquema emergencial deslocando ônibus para receber esses passageiros.

Segundo a Agetransp, não há previsão do restabelecimento do tráfego no trecho prejudicado. Em nota, o órgão disse que enviou técnicos ao local para proceder perícia e acompanhar o atendimento aos usuários. A Agetransp afirmou, também, que deslocou uma equipe para o Centro de Controle Operacional da SuperVia para solicitar informações da Concessionária sobre o incidente.

Passageiros caminham nos trilhos

Ao chegar à estação São Francisco Xavier, alguns passageiros, ao invés de sair da estação e seguir para o Centro de ônibus, optam por caminhar pela linha férrea. A estação Olímpica do Engenho de Dentro tem superlotação, conforme registrou o seguidor de O DIA 24 Horas no Twitter, Pedrinho Kappaum (@kappaum).

A Estação Saracuruna ficou completamente lotada após descarrilamento no ramal. Seguidor Douglas Mendonça (@MendoncaDouglas) disse, às 7h40, que trem das 7h20 ainda não tinha chegado à estação.

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

ÔNIBUS INVADE CASA EM SP E FERE MAIS DE DEZ PESSOAS


Na cidade dos muitos ônibus queimados e do desgaste do modelo "curitibano" de sistema de ônibus, São Paulo, um acidente ocorreu no último domingo, causando mais de dez feridos.

Um micro-ônibus bateu em uma casa na região de Aricanduva, bairro da Zona Leste da capital paulista - região que tem o consórcio com mais casos de corrupção entre os ônibus municipais - e deixou dez pessoas feridas. O acidente ocorreu na altura da Av. Monsenhor Antônio de Castro.

A maioria das pessoas era de passageiros do ônibus, mas o Corpo dos Bombeiros, até a divulgação da notícia ontem, não precisou o número exato de vítimas. A maioria saiu ferida sem gravidade. Elas foram encaminhadas para hospitais na Vila Alpina e Sapopemba.

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

TRANS1000 PERDE LINHAS DE MESQUITA E NOVA IGUAÇU


A Turismo Trans1000 está, até segunda ordem, fora de circulação. O DETRO realizou uma segunda intervenção na empresa, que agora perdeu linhas destinadas a Mesquita, onde fica sua sede, e Nova Iguaçu.

Nos últimos meses, a crise da empresa revoltou de tal forma os passageiros que a demanda caiu drasticamente. Era frequente ver os ônibus da Transmil, no Terminal Rodoviário de Nova Iguaçu, parados com raras pessoas decidindo embarcar nos seus veículos velhos e sucateados.

De Nova Iguaçu, a Transmil perdeu, para a Viação Nossa Senhora da Penha - que, inverso à outra empresa, possui agilidade na renovação da frota e abastece suas linhas com muitos carros, diminuindo o tempo de espera - , as linhas 133 Nova Iguaçu / Central e 479 Nova Iguaçu / Parada de Lucas.

Pela primeira vez, a Nossa Senhora da Penha, tradicional empresa da Baixada Fluminense com linhas destinadas ao subúrbio do Rio de Janeiro, terá uma linha destinada ao Centro carioca, o que será uma surpresa para os passageiros de ônibus que passam pelo entorno da Central e Zona Portuária.

De Mesquita, a Transmil perdeu, para a Auto Viação Vera Cruz (RJ 112 - que já teve linhas para a Central, quando era ligada ao Grupo Flores), as linhas 005 Mesquita / Passeio, 478 Mesquita/ Central e 651 Mesquita / Pavuna, que terão carros novos dotados de ar condicionado.

Intervenção semelhante foi feita seis meses atrás pelo DETRO com as linhas da Transmil destinadas a Nilópolis. Tal como o ocorrido hoje, o motivo foi o não cumprimento das determinações do Termo de Compromisso assinado entre a empresa e o órgão.

O Termo inclui medidas como aumento de frota de ônibus, renovação com carros novos, saídos da fábrica e cumprimento de horários nas linhas. Nenhum desses termos foi cumprido. O DETRO, no entanto, deu um prazo de um ano, contado de cada intervenção, para a Transmil se adequar às exigências, caso contrário perderá definitivamente a concessão.

Diante da situação apresentada pela empresa em suas inúmeras irregularidades sem solução, além da perda de credibilidade do público passageiro, é difícil a Transmil voltar a circular nas linhas perdidas. Tudo indica que o fim definitivo da empresa esteja próximo.

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

A EXEMPLO DE SÃO PAULO, ÔNIBUS É QUEIMADO POR MORADORES NO RJ


Pode não ter relação direta com a mobilidade urbana, mas o incidente mostra o quanto as autoridades são insensíveis com as reclamações das populações de comunidades pobres, como favelas, roças e subúrbios, há muito desprezadas pelo poder político. A exemplo de São Paulo, protestos assim resultam em ônibus incendiados por moradores.

Na noite de ontem, um protesto de moradores do Morro da Mangueira, na Zona Norte do Rio de Janeiro e próximo ao Estádio do Maracanã, um dos principais locais de jogos para a Copa da Fifa a ocorrer daqui a alguns meses no Brasil, resultou no incêndio de um ônibus da Viação Nossa Senhora de Lourdes (consórcio Internorte) que operava a linha 622 Penha / Saens Peña.

Com o avanço da criminalidade, os traficantes acabam se tornando "sub-prefeitos" das favelas e, quando ocorre algum tiroteio, surgem pessoas orientadas a fechar as vias de acesso e a até incendiar ônibus e punir quem mantiver algum estabelecimento comercial próximo em funcionamento.

No caso, os moradores, que se manifestavam contra a invasão policial na Mangueira, para tentar prender traficantes que reagiram em tiroteio, acabaram botando fogo no ônibus, depois que um suspeito saiu ferido, assim como um policial militar.

A área faz parte das chamadas Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) instaladas em favelas no município do Rio de Janeiro. Ela fica na altura da Rua Ana Néri, no entorno que envolve também Triagem, Benfica, São Cristóvão, Vila Isabel e Jacarezinho.

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

DOIS ACIDENTES E UM ÔNIBUS ENGUIÇADO NO RJ

A AVENIDA BINÁRIO FOI UM DOS LOCAIS COM ÔNIBUS ACIDENTADO NO RIO DE JANEIRO.

Três incidentes com ônibus no Rio de Janeiro, hoje de manhã, que chegaram a causar lentidão no trânsito da cidade.

Na Av. Rio Branco, na altura da Rua da Assembleia, dois ônibus colidiram depois de uma tentativa de ultrapassagem, por volta de sete da manhã.

Na Avenida Binário, no sentido Rodoviária e próximo à Avenida Rodrigues Alves, um outro ônibus sofreu um acidente, por volta de 10h50m.

Já na Av. Francisco Bicalho, um outro ônibus teria se enguiçado no lugar, embora não tenha afetado o tráfego, que já é intenso no local durante a manhã dos dias úteis.

Tudo indica que todas as empresas envolvidas são municipais. Mas não houve informação das mesmas.


EM POUCOS DIAS, DOIS INCÊNDIOS ATINGEM ÔNIBUS NO RJ


Em menos de uma semana, a virada de 2013 para 2014 teve duas ocorrências de incêndios em ônibus do Rio de Janeiro.

No último dia 30 do ano passado, um ônibus pegou fogo na manhã, na altura da Av. Ernâni Cardoso, em Cascadura, a caminho do terminal da Praça Deputado José de Sousa Marques. Provavelmente do consórcio Transcarioca, o ônibus não teve o nome da empresa creditado, mas talvez esteja entre as empresas Santa Maria, Acari, Futuro, Barra ou Redentor.

Já na manhã de hoje, um ônibus da Expresso Pégaso pegou fogo no Aterro do Flamengo. O ônibus era uma Neobus Spectrum Road, do serviço executivo. O ônibus ainda estava com a pintura de transição, ainda sem o padrão visual determinado pela Secretaria Municipal de Transportes.

Em ambos os acidentes, não houve notícia de feridos. As chamas foram intensas. No incidente de Cascadura, técnicos da Defesa Civil chegaram ao local para verificar as condições da estrutura do veículo, para saber os motivos do acidente.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...