segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

ACIDENTE COM ÔNIBUS NO RJ DEIXA DEZ FERIDOS, DOIS DELES GRAVES


Um acidente com um ônibus da Auto Viação Alpha ocorreu próximo ao acesso do Viaduto Paulo de Frontin, no Estácio, entre o Centro e a Zona Norte do Rio de Janeiro. Por volta de 11h40m, o ônibus perdeu a direção e caiu ao fazer a curva no local, causando o ferimento de dez pessoas.

Seis delas foram levadas para o Hospital Sousa Aguiar, no Centro da cidade, e quatro foram levadas para o Hospital Miguel Couto, na Zona Sul. Dois passageiros foram gravemente feridos, tendo sofrido fraturas expostas.

Com o acidente, o trânsito ficou intenso. Uma das pistas do acesso foi interditada para o socorro dos bombeiros. O trânsito foi liberado às 12h20m.

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

ARACAJU A UM PASSO DE ENCERRAR A PINTURA PADRONIZADA NOS ÔNIBUS


O sistema de ônibus de Aracaju, na contramão dos modismos tecnocratas das capitais brasileiras, está a um passo de dar fim à pintura padronizada, medida remanescente da ditadura militar que, através da franquia do arquiteto Jaime Lerner - que havia sido prefeito de Curitiba quando implantou a medida, em 1974 - , tornou-se o carro-chefe de muitos governos municipais.

Depois da entrada da Viação Atalaia, com sua pintura personalizada levemente inspirada no serviço SIT de Recife - que não adota pintura padronizada, apenas lança uma pintura própria do serviço integrado SIT, a exemplo dos antigos Metrô-Ônibus do Rio de Janeiro e do Grande Circular de Salvador, apenas parcialmente adotado pelas empresas envolvidas - , duas outras empresas se empenham em desenvolver identidades próprias.

As empresas Capital e Modelo (não confundir com as homônimas soteropolitanas), do grupo cearense Fretcar, estão lançando um concurso para criar novas pinturas, com a disposição de criarem novas identidades visuais.

LOGOTIPOS DAS EMPRESAS DE ARACAJU, QUE LANÇAM CONCURSO PARA NOVAS PINTURAS PERSONALIZADAS.

As novidades apontam uma tendência de Aracaju encerrar a pintura padronizada, mesmo quando ela adota um critério menos confuso, que é o de diferenciar as cores por cada empresa, como já ocorreu em Florianópolis, ainda ocorre em São José do Rio Preto e São José dos Campos (ambos do interior paulista) e será implantado em Vitória da Conquista, no interior da Bahia.

Falando em Florianópolis, cabe destacar que a capital catarinense foi a primeira a abolir a pintura padronizada em todo o Brasil, além de romper com o tabu de que não se pode adquirir ônibus articulados ou de piso baixo sem abrir mão da pintura padronizada.

Portanto, é uma modesta capital do Nordeste que poderá trazer os novos ventos que poderão transformar os paradigmas de mobilidade urbana e transporte coletivo ainda vigentes, marcados por muito sensacionalismo e pouca funcionalidade.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

FOTO DO ÔNIBUS QUE SE ENVOLVEU NO ACIDENTE COM ATRIZ MARIANA CORTINES


Numa pesquisa na Internet, chegou-se à foto do ônibus que se envolveu no acidente que deixou gravemente ferida a atriz Mariana Cortines, que fez parte do elenco do seriado Malhação, da Rede Globo de Televisão.

O ônibus é da Marcopolo Torino 2007, num comprimento semi-curto, e há três palpites sobre a empresa que teria sido, já que ela não foi creditada nas reportagens pesquisadas: Real Auto Ônibus, Auto Viação Alpha e Empresa de Transportes Braso Lisboa.

A resolução da imagem não foi suficiente, ainda, para identificar o código numérico da empresa. Daí a grande dificuldade de reconhecer uma empresa, com a pintura padronizada.

ÔNIBUS TERIA PROVOCADO ACIDENTE QUE DEIXOU ATRIZ FERIDA


A atriz Mariana Cortines, que havia participado do seriado Malhação, da Rede Globo, e estava no elenco de uma peça de teatro, sofreu ontem um grave acidente de carro quando estava na carona com amigos numa rua da Gávea, na Zona Sul do Rio.

O acidente ocorreu quando um ônibus avançou sobre o carro. O ônibus, cuja empresa não foi identificada, teria avançado o sinal de trânsito. Mariana sofreu traumatismo craniano e corte no fêmur, e havia realizado cirurgia depois que foi internada, em estado grave.

Ela está internada no Centro de Tratamento Intensivo num hospital particular, para onde foi transferida depois de ser socorrida e levada ao Hospital Miguel Couto, também na Gávea. O estado é grave, mas existe evolução no quadro clínico e ela consegue reagir positivamente aos estímulos.

Com o acidente, a peça Alice e Gabriel, que tinha ela no elenco e estava para encerrar temporada, foi cancelada, de acordo com informações divulgadas no Facebook.

Na Gávea, na altura da Av. Epitácio Pessoa (junto à Av. Borges de Medeiros), passam empresas de ônibus como Real, Vila Isabel, Estrela Azul, São Silvestre, Alpha e Braso Lisboa.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

COLISÃO DE MICRO-ÔNIBUS CONTRA ÁRVORE DEIXA UM MORTO E 11 FERIDOS NO ANIL


COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: Mais um acidente com morte que desgasta o modelo de sistema de ônibus lançado há três anos pela Prefeitura do Rio de Janeiro. Coincidência? Casos isolados? Quem duvida de sua decadência deveria estar no lugar de quem sofre ou morre nesses acidentes de trânsito. O acidente ocorreu ontem de tarde.

Colisão de micro-ônibus contra árvore deixa um morto e 11 feridos no Anil

Por Adriano Araújo - Jornal O Dia

Rio - Uma mulher morreu e 11 pessoas ficaram feridas após um micro-ônibus colidir contra uma árvore na Estrada de Jacarepaguá, na altura da Praça do Anil, na Zona Oeste, na tarde desta segunda-feira (16). A vítima fatal, ainda não identificada, estava na calçada quando foi atingida, de acordo com o Corpo de Bombeiros.

Os feridos são Carlos Alberto de Melo, 37 anos, Adriano A., 39 anos, Nair Brito, 51 anos, Jair da Silva, de 75 anos, Regina Celia da Silva, 46 anos, Francisco dos Santos, 22 anos, Djailson da Silva, 20 anos, Maria de Jesus P., 51 anos. Entre os feridos também estavam três menores, uma criança de 6 anos e dois adolescentes de 13. Todos foram levados para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, Zona Oeste. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, nenhum ferido ficou em estado grave e todos serão liberados ainda hoje.

O veículo subiu a calçada subiu a calçada, atingindo a mulher e uma palmeira, próximo ao sinal de trânsito e travessia de pedestres. Ela ainda não foi identificada.

O Corpo de Bombeiros do quartel do quartel da região estão no local com pelo menos três viaturas para atender aos feridos. Sete deles tiveram ferimentos moderados e quatro leves. Não há informações sobre para qual hospital as vítimas foram levadas.

Agentes da CET-Rio orientaram os motoristas que passaram pelo local. A Guarda Municipal também auxiliou no atendimento a ocorrência. Uma grande quantidade de pessoas se aglomera no local do acidente.

A Estrada de Jacarepaguá ficou interditada parcialmente na altura do acidente, no sentido Freguesia, por cerca de uma hora. O tráfego operou com pare e siga no trecho. A via já foi liberada.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

SECRETÁRIO DE TRANSPORTES DO RJ PARECE RIR DA CARA DO POVO CARIOCA


Numa declaração recente sobre os acidentes que acontecem com os ônibus BRT no Rio de Janeiro, o secretário de Transportes do município, Carlos Roberto Osório, cometeu uma séria gafe ou simplesmente deu uma declaração que soa como uma gozação para o povo carioca.

Ele havia declarado, dias atrás, que os acidentes acontecem por causa do "excesso de eficiência" do sistema, uma declaração que não tem pé nem cabeça, mesmo quando se tenta relativizar os defeitos do sistema de ônibus implantado no município em 2010.

Isso porque não pode haver excesso de defeitos por causa do excesso de qualidades. Não se aplica esse raciocínio de circunferência 360% em que, quando se atinge o máximo valor, atinge o ponto zero. Isso não faz o menor sentido.

O sistema está ruim, porque segue uma lógica ultrapassada da ditadura militar. E, se o governo do grupo político de Sérgio Cabral Filho e Eduardo Paes é ruim, considerado um dos piores grupos políticos do país, não será um secretário de Transportes que será considerado um "santo", até porque ele faz a média das oligarquias dos ônibus do Estado do RJ.

Portanto, se Carlos Roberto Osório quis agradar alguém com sua declaração infeliz, damos nossos pêsames. Foi mais uma atitude na coleção de atitudes constrangedoras e humilhantes do seu grupo político, que pensa tanto em mobilidade urbana mas não pensa em garantir a segurança das moradias, muitas delas destruídas a cada período de chuvas fortes no Estado.

Não valeu, Carlos Roberto. Não valeu. Foi bola fora, segundo o jargão de futebol que esses políticos tanto entendem.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

ÔNIBUS EXECUTIVOS CARIOCAS RECEBEM PINTURA PADRONIZADA COM LATARIA DANIFICADA


O sistema de ônibus do Rio de Janeiro está um horror. Praticamente todas as empresas de ônibus apresentam algum carro sucateado, rodando com a lataria amassada, com a estrutura sacolejando e em muitos casos com arranhões sérios e letreiros digitais apagados na lateral e na traseira.

Na última segunda-feira, eu mesmo pude conferir e seria chover no molhado fotografar os urbanos, mas o problema acontece também com os ônibus rodoviários, como se vê nas fotos que eu tirei na Av. Rio Branco.

Três das quatro fotos correspondem ao ônibus da Real Auto Ônibus, agora conhecida como Premium Auto Ônibus, mas isso não faz diferença com a pintura padronizada, que no caso dos executivos confunde ainda mais os passageiros pelas cores serem rigorosamente as mesmas, só havendo uma faixinha que indica a cor do consórcio.

A outra foto, que mostra um ônibus inteiro por trás, corresponde à Viação Pavunense. O carro da Premium / Real é C41870 (consórcio Transcarioca) e o da Pavunense, B32803 (consórcio Internorte), apesar da letra não ter sido colocada na traseira, como se observa.

Os dois ônibus apresentam lataria amassada e rodam com a estrutura sacolejante. Só receberam a tinta da pintura padronizada, mas rodam sem ter feito uma manutenção prévia. Quando muito, os ônibus só teriam recebido uma lavagem, porque aí seria demais.

No entanto, o estado de cada ônibus é suficiente para comprovar o quanto está decadente o sistema de ônibus carioca adotado desde 2010. Os ônibus se destinam principalmente aos turistas, que poderão ser afetados com possíveis acidentes. E o pior é que tem gente que não aceita ouvir a verdade, e não quer que tais denúncias sejam feitas.

Mas os passageiros, que percebem melhor as coisas, estão notando a decadência, que gerou até tragédias, e não há como esconder esse drama. Portanto, quem não gosta de ouvir tais denúncias, seria melhor morder a língua.

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

DEFENSORES DA PINTURA PADRONIZADA NOS ÔNIBUS DO RJ DÃO PÉSSIMO EXEMPLO DE CIDADANIA


O que certos defensores de um modelo oficial de "mobilidade urbana" fazem em detrimento da verdadeira cidadania.

Hoje de manhã, dois funcionários da Câmara Municipal do Rio de Janeiro haviam recebido panfletos que estavam sendo distribuídos à população na Praça Floriano, na Cinelândia, e que questionava a pintura padronizada nos ônibus, medida que está causando sérios prejuízos aos passageiros de ônibus da Cidade Maravilhosa.

Ao receberem os panfletos, os dois funcionários (ou parlamentares, mas para todo efeito considerarei apenas "funcionários"), que estavam em um ponto de ônibus - provavelmente para esperar um táxi - , ficaram irritados e amassaram os exemplares, jogando-os no chão por puro esnobismo.

Os funcionários devem ser ligados à bancada governista de Eduardo Paes e Sérgio Cabral Filho, pela atitude que fizeram com os panfletos, mas eles deveriam prestar atenção para a lei da Prefeitura do Rio de Janeiro que proíbe as pessoas de jogarem lixo no chão.

Acreditando na impunidade, certamente os dois funcionários não fazem muito caso se estão infringindo a lei ou não. Mas deram seu péssimo exemplo de cidadania. Além de defenderem a arbitrariedade da pintura padronizada dos ônibus, os dois indivíduos devem gostar de emporcalhar a cidade.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...