domingo, 13 de outubro de 2013

CUIDADO TORCEDORES!! AUTORIDADES PODEM PADRONIZAR ATÉ UNIFORMES DE TIMES ESPORTIVOS


Agora é sério. Embora a notícia pareça uma espécie de "rádio leão" (boato) tão comum entre os busólogos, é eminente o risco dos times esportivos, a partir do popularíssimo futebol brasileiro, ser tomado para valer pela onda da pintura padronizada.

Aparentemente, não existem rumores "oficiais" a respeito, mas existe uma intenção, longe de ser remota mas a ser feita a médio prazo, de que times como Clube de Regatas do Flamengo e Fluminense Futebol Clube possam exibir o mesmo uniforme, mesmo quando os dois se enfrentarem em campo.

O grupo político de Eduardo Paes e Sérgio Cabral Filho, do qual integra o secretário municipal de Transportes, Carlos Roberto Osório (ex-membro do Comitê Olímpico Rio 2016), possui boas relações com os dirigentes esportivos, e podem pegar o povo de surpresa anunciando a padronização visual para os times de futebol em todo o país, a partir do Rio de Janeiro.

A padronização visual adotada no transporte coletivo tem motivação nos eventos esportivos, como a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016, e por isso ela pode se estender, dentro de um prazo de dois a cinco anos, para os uniformes dos times de futebol. Já existe uma possível argumentação para empurrar a medida para a população.

Segundo o que se estima, a padronização visual dos times de futebol se dará da seguinte forma. Os times deixariam de exibir, cada um, o seu uniforme personalizado, valendo agora apenas um uniforme único de acordo com o Estado. O uniforme seria estabelecido pela federação estadual de futebol e valeria o mesmo uniforme para diferentes times estaduais, independente de serem grandes ou não.

O clube esportivo teria o nome colocado em menor destaque, enquanto o destaque maior está na identificação "Futebol de (Sigla do Estado)". O número do jogador passaria a combinar as iniciais do nome jurídico do time (por exemplo, CRF para Clube de Regatas Flamengo) e o número do jogador, antecedido do algarismo "0".

As argumentações estimadas seriam de que a padronização visual nos uniformes de futebol, a exemplo dos ônibus, seria uma forma de "harmonizar a imagem". As argumentações também seriam no sentido de afirmar que futebol não é uma questão de uniforme e sim de jogo, por isso a medida de colocar diferentes times de futebol para ter o mesmo uniforme de acordo com o Estado de cada time.

Outras argumentações são de que as autoridades adotariam a padronização para destacar mais os jogadores e, nas arquibancadas, os torcedores - prevê-se que a padronização atinja os torcedores de times esportivos - , e será usado até mesmo o pretexto de que a padronização visual irá inibir a ação de torcidas organizadas.

Aparentemente, não existe o menor interesse das autoridades em adotar a medida. Mas não vamos apostar nisso, já que Muitas das arbitrariedades de Paes e Cabral Filho são adotadas em última hora, depois de tantos desmentimentos.

É bem provável que a padronização visual dos times esportivos, a ser feita pela CBF (Confederação Brasileira do Futebol) com o apoio não só das autoridades fluminenses como de pessoas como Jaime Lerner, seja adotada já a partir de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...