quarta-feira, 22 de maio de 2013

TRANS1000 TEM 28 ÔNIBUS LACRADOS NA OPERAÇÃO DO PROCON QUE LACROU 249 ÔNIBUS NO GRNADE RJ


Uma operação feita por técnicos do PROCON - órgão que atua em cumprimento do Código de Defesa do Consumidor - desde o mês passado já lacrou cerca de 249 ônibus em circulação na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, atingindo diversas empresas.

Os ônibus lacrados, entre as irregularidades, constavam desde problemas na documentação até assentos de bancos soltos, além de apresentarem outros problemas técnicos e irregularidades na documentação, principalmente quando os veículos são vendidos de uma empresa de ônibus para outra, quando são semi-novos.

Várias empresas já tiveram ônibus lacrados, inclusive empresas antes consideradas boas como Limousine Carioca, Auto Viação Jurema e Expresso Tinguá, na Baixada Fluminense, e Viação Galo Branco, tradicional empresa de São Gonçalo, cidade vizinha a Niterói, também no Grande Rio.

No Rio de Janeiro, a pintura padronizada serve de fator auxiliar para dificultar a observação dos passageiros quanto ao serviço de empresas de ônibus, mas não consegue enganar os técnicos do PROCON que já haviam lacrado diversos ônibus municipais da capital fluminense.

Entre as empresas que tiveram ônibus lacrados, destacam-se a Transportes Vila Isabel, Transportes Estrela Azul, Auto Viação Jabour, Transportes Paranapuan, Rio Rotas Transportes e Turismo, City Rio Rotas Turísticas, Translitorânea Turística, Transportes Campo Grande, Empresa de Viação Algarve, Expresso Pégaso, Viação Andorinha, Empresa de Transportes Braso Lisboa e Viação Verdun.

TRANSMIL - Mas nem mesmo a Turismo Trans1000, espécie de "vedete do cinema trash" da busologia, "prestigiada" mesmo com seu pior desempenho, foi poupada pelos técnicos do PROCON. A empresa de Mesquita já tinha seu ponto final na Av. Venezuela, da linha 005 Mesquita / Praça Mauá, entre os verificados pelos técnicos da operação, denominada de Operação Roleta Russa.

Técnicos também estavam em outros lugares e, ao todo, cerca de 28 ônibus da Transmil foram noticiados na medida de retirada de circulação das ruas. A frota da empresa, conhecida por inúmeras irregularidades, já se encontra bastante reduzida e, apesar das irregularidades, até agora não houve uma medida judicial de cassação das linhas da empresa, surgida em 1981 e decadente desde 2007.

A Transmil acumula irregularidades que vão desde a documentação - a empresa compra ônibus de empresas cariocas e da Baixada Fluminense sem arrumar uma documentação de transferência e vários carros circulavam na empresa com as chapas creditadas à cidade do Rio de Janeiro - até freios com defeito, ar condicionado que não funciona ou está sujo de mofo e ferrugem e bancos com assentos soltos.

A Transmil também é conhecida pelos pneus carecas que são um risco para a segurança dos passageiros e rodoviários durante os trajetos nas avenidas Rodrigues Alves, Brasil e Via Dutra, com os ônibus em altíssima velocidade. Além disso, a empresa trabalha com a dupla função imposta a motoristas na maioria dos seus ônibus e pratica inúmeras irregularidades trabalhistas pendentes em processos judiciais.

Ultimamente, a Transmil, para disfarçar a redução da frota, anda combinando os horários de seus poucos veículos que praticamente circulam "juntos" para dar a impressão de que sua frota não foi reduzida. A empresa chega a desativar algumas linhas a critério próprio nos sábados, domingos e feriados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...