segunda-feira, 2 de julho de 2012

MAIS ACIDENTE DE ÔNIBUS NO RIO DE JANEIRO


O aumento dos acidentes de ônibus dentro dessa "nova lógica" de transporte coletivo no Rio de Janeiro é algo que não dá para esconder.

Cada vez mais decadente, o "modelo" que tem como "chamariz" a padronização visual dos ônibus mas se afirma pela concentração de poder das Secretarias de Transportes, mostra que não adianta presentear a população com BRTs para dizer que esse "modelo" de mobilidade urbana vale a pena.

Mesmo os BRTs andam muito lotados e são raros. E não atendem todas as demandas de transportes. Os corredores viários não podem ser implantados em todas as áreas, só para citar uma das limitações. E isso se fala nos melhores casos, pois os ônibus comuns vivem coisa pior.

A situação já está a níveis trágicos, como no caso do ônibus da City Rio que se acidentou anos atrás. E isso numa semana em que dois outros ônibus se acidentaram, em dias consecutivos. E esses são os acidentes que conseguem virar notícia na televisão, porque há mais acidentes, ônibus enguiçados, ônibus com latarias amassadas (inclusive Mega BRS da Translitorânea!!) e tudo o mais.

A foto acima mostra o acidente ocorrido no começo da madrugada de hoje, com um ônibus da linha 755 Cascadura / Gávea, na altura do Trevo das Palmeiras, conhecido como "cebolão". Nove pessoas, seis homens e três mulheres, ficaram feridos.

O ônibus, da empresa antes identificada como Transportes Futuro, bateu numa pilastra na altura da Av. Ayrton Senna e depois rodou pela pista, bloqueando o trânsito. O trânsito chegou a ficar congestionado, e a pista só foi liberada cerca de duas horas depois.

Isso mostra que os acidentes e os ônibus enguiçados não se limitam a empresas consideradas deficitárias, como Campo Grande, Rio Rotas e City Rio, mas também envolvem empresas com algum conceito como a Futuro. Até mesmo Real e Matias circulam com ônibus com latarias amassadas ou sacolejando como se estivessem com os parafusos se soltando.

Nenhuma empresa tem mais imagem a zelar - com exceção da Feital Transportes, que está até melhorando sua frota - , e na prática tudo agora virou uma encampação terceirizada, com a Secretaria de Transportes mandando com mãos de ferro.

Será que temos que aguentar vinte anos com essa pasmaceira toda, às custas de tendenciosas renovações de frota feitas mais para tentar calar as críticas do que para servir à população (se pensarmos que logo, logo, os novos carrinhos também rodarão com latarias amassadas e sofrerão acidentes)?

Um comentário:

  1. No Domingo, o jornal publicou mais um noticiário dessa "Curitibanização".

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...