segunda-feira, 25 de junho de 2012

FASCISMO DE ALGUNS SÓ PIORA PRECONCEITO CONTRA BUSOLOGIA


Há poucos meses atrás, parece que a estupidez passou a ser a lei maior da busologia carioca.

Em nome da projeção política e da desesperada vontade de se aliar junto a autoridades, dirigentes esportivos e políticos, alguns busólogos passaram a investir numa "limpeza ideológica", ofendendo quem não concordasse com seus pontos de vista.

Era só questionar a padronização visual nos ônibus, a persistência da Transmil e seu péssimo serviço em suas linhas, ou mesmo contestar a estranha unanimidade dos chamados BRTs, que como um tipo específico de ônibus só resolve parcialmente algumas necessidades, que as ofensas vinham da parte de alguns busólogos "um pouco mais destacados".

As agressões chegaram ao ponto de empastelar uma petição pública contra a padronização visual nos ônibus cariocas, o que mostra o caráter anti-popular e fascista desses busólogos defensores da implantação do "pensamento único" no hobby. Eram agressões que não mediam escrúpulos de usar nomes conhecidos - até o da atriz norte-americana Annasophia Robb foi usado - para comentários grotescos, geralmente piadas homofóbicas ou críticas e ameaças reacionárias.

Nos bastidores da busologia, existe até mesmo um busólogo conhecido por usar métodos grosseiros de humilhar quem não pensa igual a ele, tanto como maneira de projeção política dele - aos moldes de Jair Bolsonaro - quanto para formação de uma "panelinha" de busólogos que só pensam igual e sempre dizem sim para Eduardo Paes, Sérgio Cabral Filho, Alexandre Sansão, Ricardo Teixeira e companhia.

Tornou-se um pesadelo. De repente, até ofensas pessoais, que mostram o preconceito contra homens solteiros - classificados pejorativamente de "virgens" - , eram feitas para afastar alguns busólogos do hobby. A coisa ficou tão séria que um busólogo veterano, Sydney Júnior, chegou a tirar do ar seu ótimo sítio CIA de Ônibus, magoado com as agressões da minoria fascista dos busólogos cariocas.

A intolerância chegou ao ponto de um blogue ser criado especialmente para ofensas pessoais, chamado de forma paródica "Comentários Críticos", e não adiantava fazer críticas que a busologia fascista reagia com gracejos ou ameaças.

Esses busólogos, agindo assim, sinalizavam para a carreira política baseada no fisiologismo, já que o apoio ao grupo político de Paes e Cabral Filho serviria como trampolim para suas carreiras parlamentares. Só que, se eles são capazes de destruir uma petição pública contra aquilo que eles defendem, eles, como parlamentares, vão perseguir quem não votar com eles na ALERJ e poderão reagir com opositores políticos à maneira de parlamentares provincianos, através do duelo nas ruas, à maneira do bangue-bangue.

Só que, em dado momento, essa prepotência passou a ser conhecida até fora da busologia, e os comentários de populares acabam agravando o preconceito que a busologia já sofre da sociedade. Com o fascismo de alguns, que não toleram que se critique, por exemplo, a padronização visual dos ônibus cariocas e niteroienses e os desserviços da Transmil, que igualmente prejudicam os passageiros, o povo acaba pensando que busólogo é egoísta, só gosta de chassis de ônibus e o povo é que se dane.

Ainda são publicadas, nas redes sociais, mensagens ofensivas por parte desses busólogos. Pior é que esses defensores de medidas anti-populares ainda têm a coragem de dizer que defendem os passageiros. Mas o povo não gosta de ser visto como pretexto para a defesa do discurso conservador dessa minoria barulhenta. O povo precisa de respeito, e não de puxa-saquismo.

Já dá para perceber quando esses poucos busólogos entrarem na vida política e chegarem às prefeituras do Grande Rio. Se isso acontecer, não será coisa boa.

6 comentários:

  1. Mal foi inaugurada a "Curitibanização" na Zona Oeste que começa a haver problemas como noticiou o "RJ TV".

    ResponderExcluir
  2. Caros amigos,
    Tenho procurado me abster deste conturbado problema enfrentado pela Busologia Carioca, onde no passado tinhamos grandes amigos que por um unico ideal, dividiam suas fotos, informações e tudo sobre o mundo dos ônibus... Realmente algo bastante saudável, fato bem diferente do que hoje a busologia se transformou, onde as diferenças são bastante aparentes entre tantos admiradores de ônibus. Mas tudo isso deve ser respeitado, pois cada um rege sua vida da forma que melhor lhe apraz, mesmo que por muitas vezes ultrapassem um pouco o limite do bom senso. No entanto, o que me faz deixar esta mensagem é ter sido citado na referida materia, mesmo que sem nenhuma conotação negativa, sinto me no dever de informar que o Site Cia de Ônibus esteve temporariamente fora do ar, em função de enfrentar problemas na provedora onde o site é hospedado e em nada tendo a ver com o comentario feito de que "agressões facistas" teriam me feito tirar o site do ar. Por motivos particulares, não tenho tido tempo para manter as atualizações frequentes que eu mantinha no passado, mas qualquer problema que o site possa enfrentar, certamente em nada terá a ver com o fato da padronização dos ônibus no Rio de Janeiro, ou mesmo, por estar "magoado" com qualquer admirador de ônibus. Meu trabalho é feito com amor e carinho, paixão esta que cultivo desde meus 5 anos de idade e nunca será minha intenção tirar o site do ar simplesmente por causa de terceiros. Fica aqui meu abraço a todos os amigos e colegas que respeitam e dignificam a Busologia Carioca. Atenciosamente...

    ResponderExcluir
  3. Valeu, Sydney, pela mensagem. Recado publicado. Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A verdade é que são poucos se pautam VERDADEIRAMENTE no hobby e nada mais a comentar.

      Excluir
  4. Infelizmente, tive que deixar mais um Grupo de Facebook e foi o 3o que saio por conta daquela gente. Um bando de "profissionais" que quer colocar a ferro a fogo a SUA OPINIÃO.

    O desrespeito começou quando dei a minha opinião pelo uso de um carro com 7 ANOS DE USO da EVA com o fajuto 90003 da tal Transoeste e o carro em questão é um Spectrum MB OF-1418 com ar, midi sem cobrador (a), aparentemente, ex-Braso Lisboa como frisou um dos busólogos "profissionais" que me fez sair de lá. Independente de origem, carros com 7 anos de uso é SACANAGEM e é mais uma prova da situação delicada do tal Transoeste e o jornal "EXTRA" não sabe disso. Foi postado uma foto desse Spectrum.

    ResponderExcluir
  5. Só para ser justo, o JC Barboza, que teve uma opinião divergente da minha, postou com RESPEITO e EDUCAÇÃO que vi nessa maioria desse Grupo de Facebook que deixei há alguns minutos.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...