quarta-feira, 20 de abril de 2011

EUROPA AJUDA A REDUZIR CARROS DE PASSEIO NAS RUAS



O busólogo André Moreira Gross, do excelente blog AMBuss e estudioso de ônibus na Bahia, dá a dica de um projeto europeu de reserva de automóveis, lançado na França e que ajuda a diminuir o trânsito nas ruas. Valeu a sugestão, André, e parabéns pelo seu blog.

Caro amigo Alexandre,
boa tarde.

Uma excelente solução, muito bem sucedida em Países da Europa é denominada Autopartage. Nesse sistema Autopartage, a pessoa pode ter carro sem ser dono dele. Nele, a pessoa tem um veículo à disposição apenas quando precisa.

Funciona assim : a agência dispõe de vários carros espalhados em diversos pontos e arredores (em garagens ou em estacionamentos). A pessoa escolhe o carro mais próximo, verifica se ele está disponivel e faz a reserva somente pelo periodo que precisar, digamos, das 14h as 17h30. Tudo pela internet.

A partir do horario de inicio da reserva, a pessoa vai até onde o carro está estacionado, abre ele com um cartão que funciona para todos os carros, desde que tenha reserva, e só. Não precisa fazer contrato a cada aluguel (somente no momento da inscrição), não precisa ir na agência, nem telefonar pra ninguém.

Só não pode atrasar a devolução porque pode ter outro usuario com reserva depois da sua para o mesmo carro. E tem que devolver o carro no mesmo lugar. A idéia é poder "dividir o carro" com outras pessoas, sem precisar comprar o carro e sem todos os custos adicionais de manutenção, impostos, etc.

É preciso urgentemente a redução do número de carros de passeio no Brasil juntamente com investimento em vários modais de qualidade de Transporte Coletivo. Para conhecer mais o Autopartage é só acessar : http://www.paris.fr/pratique/Portal.lut?page_id=8158&document_type_id=4&document_id=35956&portlet_id=19548

segunda-feira, 18 de abril de 2011

PEDIDOS DE CENSURA CONTINUAM NA BUSOLOGIA



Um determinado busólogo pediu a retirada de uma foto que nem era dele, mas de outro autor, achando que o uso sem autorização da foto é "crime hediondo".

Sem respeitar a liberdade de expressão e de informação, e desprezando que eu DOU O DEVIDO CRÉDITO À AUTORIA ORIGINAL DA FOTO, o que em si já é um respeito ao AUTOR ORIGINAL, ainda que não peça para utilizá-las, afinal, precisa de burocracia para isso?

O próprio busólogo, que infelizmente é famoso por comprar briga não só contra mim e contra meu irmão, mas contra muitos outros busólogos - ele havia feito um comentário racista contra um membro do OCD Holding - , afirmou desprezar completamente as acusações de censura.

Lamentavelmente, esse busólogo, que, sabemos, está ligado a políticos aliados do Governo do Estado do Rio de Janeiro, faz comentários infelizes, se faz de moralista e legalista, mas faz comentários grotescos como "seus blogs me dão nojo".

Esse busólogo tem que tomar muito cuidado com o que diz, porque tudo o que ele disser será lançado contra ele. Sua arrogância mostra o quanto ele está desesperado, querendo fazer prevalecer sua opinião e lançar busólogos contra outros, ou então tentar tirar vantagens pessoais a pretexto de "defender" certos busólogos.

Pois a atitude golpista desse busólogo é que dá nojo a todo cidadão de bem que o conhecesse. Ele é que fica disparando comentários grosseiros, ofensivos, sem autorização, o que, isso sim, pode dar cadeia.

É bom deixar bem claro que temperamento assim como esse busólogo teve o militar Jair Bolsonaro durante muito tempo, o que deu no que deu. Ele era "legalista", "moralista", "sentia nojo" dos que não concordavam com ele, e, se houvesse Internet e blogs naqueles tempos, ele estaria mandando mensagens ofensivas e agressivas.

Pedimos que o busólogo se modere, porque a irritação não leva a coisa alguma. Um dia ele tem visibilidade, está feliz ao lado das autoridades, mas o pavio curto deixa tudo a perder.

Portanto, não vou aqui fazer o jogo dele. Para que eu fazer MSN para ele impor sua "verdade absoluta" e disparar desaforos? Ele que tenha humildade, e tome muito cuidado. Se ele pensa em entrar na política, talvez como vereador, é bom que ele saiba que a simpatia e o respeito às opiniões discordantes é uma boa campanha eleitoral.

Eu tenho a consciência limpa. Se não enviei pedido para busólogos para usar suas fotos, também não tive a covardia de tomá-los como "de minha autoria". Eu SEMPRE RESPEITEI A AUTORIA ORIGINAL DA FOTO. Aí sim, seria um ato criminoso sujeito a detenção.

É lamentável que um busólogo tão bem relacionado no meio político não saiba o que é CRIME HEDIONDO, que pelas leis atuais no Brasil se referem a crimes como racismo, sequestro e outras práticas extremistas.

Não me parece que reproduzir uma foto seja crime hediondo. Além disso, sou jornalista e estou acostumado a pegar fotos na Internet, desde que mantendo, na medida do possível, os créditos originais, quando a foto não for de domínio público (sem crédito de autoria).

Se reproduzir fotos sem autorização fosse "crime hediondo", certamente 99% da Internet seria derrubado e muitos internautas e blogueiros inocentes estariam presos em regime fechado, sem direito a fiança, tidos como "criminosos perigosos".

Por isso o comentário do tal busólogo sobre reprodução de fotos foi totalmente infeliz. Quis dar uma lição de moral, acabou dando uma demonstração de uma visão golpista, numa conduta que hoje mancha a reputação de veículos jornalísticos como Veja e Folha de São Paulo.

Outra coisa que o busólogo desconhece é que os fotologs sobre busologia permitem o uso livre das fotos, desde que mantendo os créditos de autoria original. É o que faço. E sempre agi em respeito aos autores originais, sendo Adriano Minervino, Rafael Silva, Marcelo Lucas e outros.

Nunca usei uma foto deles sem que a autoria desses fosse omitida. Por isso, nunca "roubei" as fotos deles. Por isso, tal acusação não tem o menor fundamento.

Agora esse insólito fenômeno da censura - "se não concorda comigo, não publique minha foto" - mostra o quanto o instinto golpista reina na mente dessas pessoas, que não sabem que eu uso tais fotos pelo livre direito de informação, dentro dos princípios democráticos legais.

Portanto, o busólogo em questão demonstrou-se anti-democrático e intolerante, e acima de tudo injusto. Ele é que tem que ser homem para aceitar que nem todo mundo pensa igual a ele.

Eu nunca fui ao blog dele sobre ônibus para dizer qualquer comentário que seja. Nunca falei que sentia nojo do blog dele, até porque, modéstia à parte, ele é bem feito. Também admirava outro fotolog dele no Fotopages, sobretudo com as belas fotos feitas no Méier e arredores feitas por ele e sua equipe.

Por isso nunca esculhambei o talento dele como fotógrafo - virtude que reconheço nele - e nem disse que o blog dele é um lixo porque exalta a padronização visual. Mas ele, infelizmente, investe na intolerância esculhambando meu trabalho de fotografia ou dizendo que meu blog é um horror só porque não pensa igualzinho a ele.

É realmente uma pena que a busologia fluminense esteja seguindo um caminho assim. Isso pode promover uma péssima imagem dos busólogos locais para o resto do país. Isso pode manchar ainda mais um hobby que ainda é visto com preconceito pela sociedade. Para as pessoas acreditarem que os busólogos são violentos, é um pulo.

Portanto, não vou retirar as fotos, desta vez, porque não cometi ilegalidade. Os créditos originais de autoria são respeitados, o que já é um procedimento legal. Defendo o direito à informação, sou contra a censura, mesmo ela travestida de "moralidade".

Que o busólogo seja um pouco mais democrático e pare de dizer tantos comentários infelizes.

domingo, 17 de abril de 2011

FOTOLOGS DIVULGAM ÔNIBUS COM VISUAL DESPADRONIZADO



A FOTO NO ALTO É UMA MONTAGEM, MAS A FOTO ABAIXO DELA MOSTRA A TRISTE REALIDADE DOS ÔNIBUS CARIOCAS QUE CONFUNDEM OS PASSAGEIROS.

Com o objetivo de reagir à política de padronização visual dos ônibus de várias cidades brasileiras, sobretudo o recente caso do Rio de Janeiro, um novo blog é criado para mostrar ônibus com visual despadronizado, em certos casos com desenhos próprios criados pelo editor deste blog.

Este blog é o DESPADRONIZAÇÃO VISUAL: A LIBERDADE EM CORES - http://despadronizacaovisual.blogspot.com/ - , totalmente especializado em montagens que devolvam a diversidade visual nos ônibus brasileiros.

Outros fotologs também servirão de apoio a essa iniciativa, divulgando os ônibus "despidos" da padronização visual: Busdiversidade, Supercarioca e Ônibus no Mundo, entre outros.

Os autores das fotos originais não precisam se preocupar, porque os créditos de autoria original serão mantidos nas respectivas fotos. Para quem não concorda com a diversidade visual, pedimos sua compreensão pelo uso das imagens para a montagem digital.

Um aviso. Qualquer proibição será entendida como censura, já que nenhuma finalidade depreciativa ou usurpadora existe nas fotos aqui publicadas.

Até a última sexta-feira (15.04.2011), os três fotologs do Fotopages já divulgaram, juntos, 25 fotos de ônibus cariocas com pinturas despadronizadas.

A empresa com maior número de imagens é a Transportes Campo Grande, com oito fotos, seguida da Transportes Estrela, com cinco fotos.

Prestigiem e divulguem.

sábado, 16 de abril de 2011

PADRONIZAÇÃO VISUAL IRRITA PASSAGEIROS NO RIO DE JANEIRO


CONFUSÃO À VISTA - EMPRESAS NOVACAP (E) E ESTRELA OSTENTANDO O MESMO VISUAL.

O amigo Leonardo Ivo, parceiro no blog Anti-Padronização, anda pelas ruas do Rio de Janeiro e por isso pode ver a revolta imensa da população contra o projeto de padronização visual dos ônibus do Rio de Janeiro, que anda obrigando os passageiros a redobrar a atenção, principalmente à noite, para não perder o ônibus errado.

A irritação não atinge somente os usuários, mas também os rodoviários, que começam a experimentar a lógica de trabalho "importada" de Curitiba, em que a categoria é submetida a uma rotina opressiva de trabalho, que na capital paranaense já fez vários motoristas sofrerem mal súbito no volante. Numa vez, isso causou um acidente no centro de Curitiba, com dois mortos.

A irritação chega ao ponto da população ver na dupla Eduardo Paes e Sérgio Cabral Filho dois demagogos. Afinal, eles até agora não cuidaram dos serviços de educação, péssimos, de saúde, calamitosos e de moradia, desastrosos. Tanto que, meses depois da "histórica" expulsão de traficantes da Penha, quadrilhas ainda continuam agindo em Manguinhos e Maré, e não é impossível que eles invadam a Vila Cruzeiro e criem novo posto do narcotráfico lá.

A realidade das ruas é tão grande que busólogos iludidos com a padronização visual, vendo que não estão com a população - Jair Bolsonaro e Fernando Henrique Cardoso que o digam - , agora disparam comentários ofensivos e grosseiros na Internet, chamando os opositores da padronização visual de "infantis", "doentes", "paranóicos", "saudosistas" e coisa e tal. Quando, na verdade, são os próprios adeptos da padronização visual que detém tais adjetivos.

A situação está feia nos ônibus cariocas. Os números das linhas foram trocados, em certos casos, até duas vezes. A padronização coloca empresas diferentes com o mesmo visual, e, dependendo da participação em consórcios, uma mesma empresa pode ter duas pinturas diferentes.

Isso faz com que o passageiro que sai de uma rotina estressante de trabalho fique à beira de um ataque de nervos, daí o pânico e a paranóia que os adeptos da padronização visual sentem, porque o que eles defendem é coisa de uma minoria. Uma minoria poderosa, mas uma minoria.

É melhor que os adeptos da padronização visual dos ônibus cariocas se inscrevam num psicanalista urgentemente e tomem cuidado para não sofrerem de enfarte. A população, está comprovado, não está no lado deles. Não adianta dizer o contrário.

terça-feira, 12 de abril de 2011

TRÁFICO AINDA EXISTE NO COMPLEXO DO ALEMÃO E ADJACÊNCIAS



Mais uma vez o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e o governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho, não entendem de prioridades.

Social, para eles, é só aquilo que é feito para agradar turistas, investidores estrangeiros e autoridades esportivas. Fora isso, tanto fez como tanto faz. Ou tanto não se fez como tanto não se faz, para ser mais exato.

Meses depois da "histórica" ocupação da polícia no Complexo do Alemão, traficantes ainda atuam nas proximidades, como no Complexo da Maré, em Bonsucesso, e até mesmo em obras do PAC em Manguinhos.

Isso mostra o quanto falar é fácil, o quanto é fácil a dupla Sérgio Cabral Filho e Eduardo Paes reunirem a imprensa para anunciar projetos "sensacionais" de habitação popular, garantindo que realizarão tais medidas no prazo mais urgente, enquanto que, na prática, as obras ocorrem em passos de caramujo e a criminalidade aproveita brechas para reestabelecer seus domínios.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

MAIS UM LEITOR RECLAMA CONTRA PADRONIZAÇÃO VISUAL DOS ÔNIBUS DO RJ



Segue mais uma carta, publicada na sessão Dos Leitores de O Globo, 03 de abril de 2011:

ÔNIBUS SEM CORES

Tiveram a brilhante (*) ideia de unificar as cores dos ônibus do Rio sem pensar se tal providência beneficiaria a população. E mudaram a numeração de algumas linhas. Sucede que os motoristas, que via de regra não diminuem a velocidade, mesmo ao se aproximarem de algum ponto, impossibilitam o usuário de identificar a tempo se a linha é a que deseja. Assim, o passageiro faz sinal com o veículo bem próximo do ponto e o motorista passa direto. Antes, pela cor do ônibus havia a identificação, além do que as diversas cores só traziam alegria visual, ao contrário das novas.

ALOÍSIO BRANDÃO, Rio


(*) Adjetivo usado com ironia.

domingo, 3 de abril de 2011

SALVADOR: COSTA AZUL NÃO TEM ÔNIBUS DIRETO PARA SETE PORTAS


ASPECTO DO LARGO DAS SETE PORTAS, EM SALVADOR.

Os moradores da região do Stiep e do Costa Azul, bairros de classe média de Salvador, até agora não dispõem de um ônibus direto para o bairro de Sete Portas, que possui um atuante comércio popular na cidade.

As únicas opções existentes são linhas que atendem apenas às "beiradas" do trajeto Rótula do Abacaxi - Aquidabã, como a 1637 Mirantes de Periperi / Boca do Rio, para a rótula, e as linhas 0919 Stiep / Vale dos Rios - Lapa, 1034 Parque São Cristóvão / Barroquinha e as intermunicipais 0879 Lauro de Freitas / Terminal da França e 0886 Areias / Terminal da França, que sobrecarregam o ramal Stiep - Bonocô (que faz a 0886, que tem passagem mais cara, ter demanda baixíssima), para o lado do Aquidabã.

Para Sete Portas, só existe uma linha indireta, a 1335 Estação Pirajá / Barra 1, que no sentido Stiep - Sete Portas, requer baldeação dentro da Estação Pirajá, enquanto que, no sentido inverso, percorre um trajeto muito longo pelo Comércio, Campo Grande e orla Sul da capital baiana.

Os moradores do Conjunto dos Bancários e do entorno do Centro de Convenções ainda têm como opção a linha 0923 Conjunto Marback / Barroquinha, mas a linha possui frota deficiente, que obriga os passageiros a esperarem cerca de 40 minutos entre um ônibus e outro.

Em 1997, chegou-se a ser criado um ramal alternativo da linha 2512 (atual 0852), da frota intermunicipal da Ondina (hoje ODM), que liga Itinga (bairro de Lauro de Freitas) ao Terminal da França, passando por Stiep e Sete Portas. O ramal principal, hoje único, serve Bonocô e Av. Paralela.

PREFEITURA VÊ STIEP E COSTA AZUL COMO PEQUENO BALNEÁRIO

A Secretaria de Transportes de Salvador não enxerga o crescimento vivido pela região de Stiep e Costa Azul, reflexo do crescimento urbano da Av. Paralela e da Av. Tancredo Neves, que funcionalmente se torna um equivalente soteropolitano da Av. Rio Branco do Rio de Janeiro.

Vários estabelecimentos comerciais, inclusive um hipermercado, surgiram no Costa Azul, enquanto a visão dos secretários de transportes ainda é de que o bairro ainda é um pequeno balneário ou uma pequena comunidade de trabalhadores petrolíferos, e acha que os moradores, quando muito, já têm carro ou se contentam em ir para a Av. Tancredo Neves pegar um ônibus para Sete Portas.

Por isso, as autoridades insistem na estagnação das linhas locais para a região, enquanto que, no caso das linhas intermunicipais, cria-se uma clonagem de percursos que não oferece alternativa à demanda. Fica mais do mesmo: se a linha intermunicipal vai para Sete Portas, ela necessariamente tem que passar pela Av. Paralela. Se ela vai do Iguatemi para o Costa Azul, tem que passar pelo Bonocô.

LINHA CHEGOU A SER SUGERIDA NA INTERNET

Uma linha chegou a ser sugerida por mim na Internet, há dez anos. É a linha 0917 Stiep / Vale dos Rios - Ondina, que entre o Stiep e o Iguatemi, fazia o mesmo percurso da 0919 para a Lapa, mas seguia à Rótula do Abacaxi para fazer o mesmo roteiro da 1130 Cabula VI / Ondina.

Seria uma linha circular, mais rápida e mais funcional, e sua divulgação na Internet chegou a ter até apoio de busólogos e moradores do Costa Azul.

Mas as autoridades nem se sensibilizaram, preferindo a exigência burocrática do abaixo-assinado, uma medida trabalhosa - precisa ter tempo para convencer os moradores para assinarem - e cujo sucesso nem sempre é garantido.

Ou seja, nem sempre o abaixo-assinado poderá ser aceito, porque ele estará sujeito a "estudos", e provavelmente serão precisos muitos anos para uma simples linha de ônibus ser implantada.

Numa cidade em que o transporte coletivo é insensível ao interesse público, absurdos como este acontecem.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...