sábado, 13 de novembro de 2010

SINDICALISTA É MORTO A TIROS NA ZONA NORTE DE SP



COMENTÁRIO DESTE BLOG: Não é de hoje que existe corrupção envolvendo o sistema de ônibus de São Paulo, seja entre empresários, seja entre sindicalistas pelegos. E quem tenta denunciar esse esquema, sofre represálias. Espera-se que isso não fique na impunidade.

Sindicalista é morto a tiros na Zona Norte de SP

Do G1 - São Paulo

Um sindicalista de 50 anos foi assassinado a tiros na noite desta sexta-feira (12) no Jardim Peri, Zona Norte de São Paulo. De acordo com o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas), José Carlos da Silva era funcionário da Viação Sambaíba e diretor de base da categoria.

Silva estava dentro de seu carro em frente a uma padaria quando foi abordado por dois homens em uma moto. Segundo testemunhas, o garupa da motocicleta efetuou os disparos. O sindicalista chegou a ser levado para o Hospital Municipal Cachoeirinha, onde morreu.

O caso foi encaminhado para o 13º Distrito Policial, na Casa Verde. A polícia ainda não tem pistas dos criminosos. Em nota, o sindicato informou que lamenta a fatalidade. Silva era casado e tinha dois filhos adolescentes.

Paralisação
Por causa do assassinato de Silva, motoristas e cobradores da Viação Sambaíba não saíram para trabalhar na madrugada deste sábado. Nenhum dos 155 ônibus saiu da garagem em protesto. A viação opera 34 linhas, principalmente na Zona Norte.

Devido à paralisação, a São Paulo Transporte (SPTrans) acionou o Plano de Apoio Entre Empresas Frente a Situações de Emergência (Paese) – 66 ônibus foram colocados nas ruas para cobrir as linhas fora de operação. Não há previsão para o fim da manifestação.

Outro caso
Em outubro, Sérgio Augusto Ramos, também diretor de base do sindicato, foi assassinado perto da garagem onde trabalhava, na Estrada do M’Boi Mirim, Zona Sul de São Paulo.

Por volta das 5h30 ele distribuía jornais sindicais em frente à garagem quando, segundo testemunhas, um homem chegou em uma moto e disparou vários tiros contra ele. O criminoso fugiu em seguida. A placa da moto estava coberta com um plástico preto.

Sérgio Augusto Ramos denunciava um suposto esquema de corrupção no Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo. Ele deixou uma gravação em que dizia ser vítima de ameaças.

Também em protesto, motoristas e cobradores da Vip M’Boi Mirim e Vip Guarapiranga paralisaram suas operações durante a manhã do dia 26 de outubro. Ainda não se sabe se os dois casos têm alguma ligação.

Um comentário:

  1. Sou delegado Sindical adoro o que faco mais tenho medo tbm, pois encontramos muitas vezes Patroes que acha que vivemos na era da escravidão ainda, e nos queremos alertar e levar esclarecimento ao trabalhador, e somos, muitas as vezes esculachados por pessoas que nos ameaçá dizendo que vao nos matar esse é o nosso Brasil, de políticas de esquecidas.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...