quinta-feira, 25 de novembro de 2010

PREFEITURA DO RIO NÃO ENTENDE DE PRIORIDADES



Como diz um ditado antigo, transmitido por gerações: é melhor prevenir do que remediar.

A Prefeitura do Rio de Janeiro mais parece uma brincadeira de criança.

O prefeito brincando de Super-Homem, prometendo fazer uma superadministração para ficar na História, achando que vai resolver tudo, vai cumprir tudo, que não faltarão recursos para investir nisso e naquilo.

O prefeito brincando de falar bonitinho para autoridades estrangeiras. Brincando de ser estadista, parecendo um moleque querendo ser o centro das atenções.

Parece incrível, mas Eduardo Paes parece mais garotinho do que o Anthony Garotinho, já famoso por suas molecagens politiqueiras.

Ele não entende de prioridades, está pouco interessado em promover a justiça social, e, em vez de investir em Saúde, Educação, na desfavelização constante e efetiva, prefere "arrumar" a cidade para os turistas e ainda há a ameaça de fechar a Av. Rio Branco para os veículos, transformando-a num parquinho para a burguesia e para o sono de mendigos e "recreio" dos pivetes.

Agora o prefeito, ocupado em querer repintar os ônibus todos iguaizinhos, para ele brincar de transporte coletivo com os dirigentes olímpicos, e a Cidade Maravilhosa mais uma vez põe tal apelido em xeque.

O caos da saúde, com pacientes morrendo por falta de atendimento, e cujas mortes poderão aumentar ainda mais por conta dos ônibus errados a serem pegos, porque não haverá mais diferença visual alguma entre um 942 da Gire e um 779 da Pavunense. Sem falar dos ônibus da Zona Oeste, sustentados pela Rio Rotas, quebrando no meio do caminho.

Agora, é a insegurança que mais uma vez toma conta do Rio. A onda de arrastões está atingindo níveis extremos, tudo por conta de criminosos presos em penitenciárias de segurança máxima, mas autorizados a receberem visitas, que lhes fornecem telefone celular, com os números dos celulares dos "amigos" do Rio, e ainda podem conversar com sua "turma" tranquilamente.

Atráves dessa "conversa animada", as "quadrilhas" fazem sua "festa junina" fora de época, fazendo fogueira em ônibus, automóveis, caminhões, ou o que encontrarem pela frente.

A sociedade está com medo, e já tem muita gente querendo sair do trabalho mais cedo, porque não quer pegar ônibus de noite, horário em que os ataques são mais comuns. Mesmo assim, vários ataques já acontecem à luz do dia.

Agora é que se preocupa em botar mais policiais nas ruas, mais tanques e carros blindados (os chamados "caveirões"), enquanto até os noticiários estrangeiros divulgam essa vergonhosa situação. Tiram até as folgas dos policiais, que são gente trabalhadora como qualquer outra, e que também sentem muito medo, porque não é de hoje que os policiais também são vítimas dos bandidos, que são bem melhor armados, já que adquirem armas exclusivas de exércitos estrangeiros.

Essa vergonha é para mostrar o quanto a "dupla dinâmica" Sérgio Cabral e Eduardo Paes ainda têm que aprender (e muito) com a política, já que eles não levam o ato de governar a sério.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...