domingo, 10 de outubro de 2010

FLORIANÓPOLIS ABANDONOU PADRONIZAÇÃO VISUAL NOS ÔNIBUS













Numa atitude pioneira, mas menosprezada pelos tecnocratas e políticos envolvidos com transporte coletivo, a capital catarinense, que adotava o modelo de padronização visual no seu sistema de ônibus, há muito descartou essa medida, apesar dela ainda valer na cidade vizinha de São José.

Algumas empresas ainda se confundem na cor azul, mas, além de duas delas serem associadas, Biguaçu e Emflotur, outras apresentam variações de tom e no modo de pintura. As empresas apresentadas são as que servem a Grande Florianópolis, pois nem todas são sediadas na capital catarinense. Mas todas passam por esta cidade.

É uma amostra da ineficácia e da inutilidade de padronizar o visual dos ônibus pelo trajeto ou tipo de ônibus, confundindo passageiros e aumentando o orçamento das empresas de ônibus. Também isso se mostrou apenas uma estratégia de marketing político, pois no final das contas a pessoa terá que reconhecer um ônibus pelo número da linha, de qualquer maneira. Mas a diversidade visual demonstrou que ajuda bastante nos passageiros a identificarem o ônibus exato para embarcarem.

As soluções de "gabinete" para o transporte coletivo provaram não serem, no conjunto da obra, benéficas para os passageiros do transporte coletivo. Apenas uma ou outra vantagem se salvam, mas a maior parte demonstrou desastrosa, como a uniformização visual e o "pool" nas linhas de ônibus.

Um comentário:

  1. Exatamente,
    há muitas coisas a serem melhoradas nos sistemas de ônibus do Brasil.
    Ultimamente, pessoas que afirmam serem especialistas em transporte, tem proposto o VLT (Veículo Leve Sob Trilhos) como solução para o transporte urbano de massa. O VLT é um pequeno trem que tem custo de implantação muito superior ao de um sistema de ônibus de alta capacidade e custo menor do que um metrô.
    No entanto, estas pessoas não expuseram o fato de que no Brasil não há nenhum sistema de VLT em atividade, nem pesaram os prós e os contras desse veículo na balança. O Brasil, possui uma enorme capacidade de produção de ônibus. Há variados chassis e carrocerias. Um sistema de ônibus bem estruturado, dá conta do recado do recado da mesma forma que um VLT ou um metrô daria. Além disso, um sistema de ônibus é muito mais fácil, rápido e barato de ser implantado.
    É preciso que haja mudança para melhor nos ônibus e que estes sejam olhados com outros olhos. Um bom sistema de ônibus, torna o VLT algo totalmente inútil.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...