terça-feira, 15 de junho de 2010

TRANS1000 NO DOMINGO PASSADO



No domingo passado, tive que pegar os ônibus da Trans1000 na baldeação entre o Rio e Mesquita, complementando o transporte entre Niterói e Rio. Na ida e na volta.

As "viagens" foram bem, sem qualquer desastre, mas nada que possa inocentar a Trans1000, a não ser a tradicional simpatia e dedicação dos rodoviários.

Na ida, eu e minha família pegamos um carro igual a este na foto, modelo Marcopolo Torino 99, já fora de fabricação. Os bancos até são bonzinhos, lembram o que a Marcopolo e a Ciferal ainda produzem para seus ônibus, e o ar condicionado, por incrível que pareça, estava funcionando.

Em compensação, o ônibus sacolejava, com as janelas tremendo, tal qual uma pessoa medrosa quando treme com os dentes. Na Av. Rio de Janeiro, o ônibus corria de tal forma que dava medo de haver um desastre, mas felizmente nada houve. Depois o ônibus até se comportou bem no percurso da Av. Brasil, Via Dutra e nas ruas de Belford Roxo e Mesquita do percurso da linha 005 Mesquita / Praça Mauá (Expresso).

Ocorreu tudo bem, mas logo que eu desembarquei notei que o ônibus circulou com os pneus carecas. Ah, e o ônibus teve que ir para a garagem para sofrer manutenção. E olha que eu já vi um ônibus da Transmil enguiçado próximo ao trevo da Rodovia Washington Luís, em Cordovil.

Na volta, foi menos mal. Apesar de sediada em Mesquita, a Trans1000 trata melhor as linhas para Nilópolis. "Melhor", quer dizer, colocando carros menos antigos. De noite, a linha 131 Nilópolis / Praça Mauá ganha uma escala em Mesquita e aí veio um carro da CAIO Apache VIP 2, com bancos estofados, porém mais baixos, que se via muito no Apache S21 e nos micros da CAIO Piccolino.

O ônibus estava até em bom estado, e circulou bem. Mas, em se tratando não de um modelo mais antigo da frota, mas de um modelo mais recente - comprado da Viação Verdun no ano passado - , não é mérito algum para a Transmil, que ainda mantém o título de pior frota do Estado do Rio.

E pensar que as empresas do Grupo Breda, como a (Zona) Oeste, Costeira, a Expresso (Mangaratiba) e a própria Breda, são muito mais odiadas pelos busólogos que a Trans1000 que, com sua frota velhíssima, costuma ser criticada de forma menos enérgica que uma Costeira que lança carros novíssimos numa linha para a Barra da Tijuca. O Grupo Breda pode não ser uma maravilha, mas certamente está numa posição bem melhor que a Transmil.

Nem é preciso detalhar que eu via, na Av. Brasil, os lindos ônibus da Transportes Blanco, Marcopolo Torino 2007 com ar, com um certo ar de tristeza. Ai, ai...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...